Os Grandes Ensinamentos da Maçonaria – Capítulo III

O Significado da Iniciação e do Segredo

Geralmente o Aprendiz deixa a loja maçônica após sua iniciação com a sensação de que que tudo que ele viu e ouviu foi muito interessante e impressionante, mas também muito estranho: é algo tão completamente diferente das outras experiências de sua vida que tudo parece irreal, uma parte de uma cerimônia singular, como se alguém a tivesse planejado bem elaborada, porém apenas algo formal do ápice do processo de introdução à Maçonaria. Não é de se admirar que muitos que vão embora com tais impressões nunca mais têm interesse nas cerimônias de iniciação. O que o Aprendiz precisa entender após a cerimônia é aquilo que é o objeto principal do estudo do presente capítulo: a iniciação, juntamente a todos princípios mais importantes da nossa Ordem, não é uma coisa estranha, arbitrariamente inventada por alguém, com fins apenas ornamentais e cerimoniais, mas sim algo normal, natural e inevitável, – tão natural quanto o vento soprando ou a neve caindo. A cerimônia de iniciação é algo que existe desde o início do mundo, e é portanto algo inerente ao ser humano como qualquer outra coisa que fazemos, embora talvez não tão comum.

Em vez de tratar o assunto de forma superficial é bom começar por observar justamente o que acontece com o candidato durante o processo de sua iniciação na Maçonaria. Antes de qualquer coisa, ele assina um formulário, em que cita certos fatos importantes sobre si mesmo; então, ele participa do “trabalho” por algumas noites; ele se compromete solenemente a fazer certas coisas e a não fazer outras; ele faz o juramento de guardar segredo que protege as cerimônias e também o que não pode ser dito ou feito fora da loja; depois disso ele se compromete a colaborar financeiramente de acordo com as normas da Loja; ele inicia uma relação com um grande grupo de pessoas que foram igualmente iniciadas e que também fizeram o juramento; ele se dispõe a  viver sob um conjunto de preceitos bem definidos e muito nobres. Pode-se acrescentar outros itens à lista, mas isso é suficiente para recordarmos como é todo o processo de iniciação; e é perfeitamente claro que, com exceção de algumas palavras e ações durante as cerimônias, não há nada no processo que possa provocar em alguém a sensação de que tudo nelas seja estranho ou formal em excesso; é tudo tão real e tão natural como a concretização de um negócio em um dia qualquer. Isso é algo que vale a pena lembrar, porque muitos que têm abordado o tema da iniciação de uma forma puramente superficial e teórica são muito hábeis em criar histórias incríveis sobre o tema, nos colocando em dificuldades, fazendo acreditar que a iniciação na Maçonaria é algo totalmente esotérico e oculto, o que não condiz com a verdade.

Eu disse que durante a cerimônia de iniciação pode acontecer de algumas coisas que são feitas parecerem estranhas a qualquer homem que dela participa pela primeira vez. Mas mesmo estes elementos em nossos “mistérios” não estão lá para satisfazer qualquer finalidade fantástica ou irreal: eles estão lá porque nós os herdamos do passado, e é porque eles ainda têm para nós significados valiosos que continuamos a mantê-los. Se existe alguma coisa no ritual que parece fantástico ou sem sentido para alguém, ele só precisa estudar a história do mesmo para poder compreender o porquê da sua existência.

A única coisa lamentável é que muitos candidatos passam por todo o processo de iniciação sem serem influenciados minimamente por ele. Por que isso? Muitas vezes é por culpa do próprio candidato. Antes de entrar para a Ordem ele deve aprender algo sobre uma instituição como a Maçonaria; pelo menos um pouco de sua história, e, tanto quanto possível sobre suas atividades atuais.  E então, depois de ter passado pela cerimônia de iniciação, deve dedicar o tempo suficiente para descobrir o que tudo isso significa. Uma pessoa para ficar impressionada com algo deve fazer a sua parte: não pode deixar que nada fora do que ali está acontecendo o distraia, desviando seus pensamentos, sentimentos e ações.  Além disso, a iniciação maçônica é uma bem, que traz consigo muitos privilégios valiosos e, portanto, vale a pena “um esforço” para compreendê-la.

Em todos os outros casos, a iniciação sem o efeito esperado é fruto da falta de cuidado da loja. Um ritual não pode ser seguido satisfatoriamente de uma maneira mecânica, como se tudo o que se tinha que fazer era girar a manivela de um moinho. Também não pode ser visto como algo que dispense o pensamento e o uso da inteligência. Nenhuma loja tem o direito de empurrar um homem pelos três graus e depois expulsá-lo sem primeiro se esforçar para instruí-lo no significado dos símbolos e alegorias, sem tentar fazer com que ele compreenda qual o seu objetivo como Construtor Social. Todo o processo deve ser uma das experiências mais importantes da vida do candidato, algo que nunca esquecerá, que irá mudá-lo em seu íntimo, se isso não acontecer então não houve uma iniciação, mas sim uma imitação da verdadeira cerimônia.

Vamos pensar no que ocorre dentro de um homem quando a iniciação alcança seu objetivo. A própria palavra sugere um “novo nascimento”. A experiência, sempre que ocorre realmente, é profunda. É como a crise da adolescência, quando um rapaz se encontra passando por uma mudança misteriosa que joga todo o seu ser em tumulto; ele fica temperamental; a barba faz a sua aparição; ocorrem as mudanças de voz; sua fisionomia sofre mudanças; desenvolvem os seus músculos; seus interesses mudam; ele começa a ter mais interesse no sexo oposto; ele não é mais um menino, mas um homem jovem. Ou é como a mudança moral e espiritual que atinge um homem que passa pela experiência religiosa conhecida como “conversão” ou “regeneração”; ele encontra-se com um novo conjunto de interesses; ele se comporta de forma diferente com sua família e seus companheiros; ele cria novos hábitos, como a oração e comparecimento à igreja; ele tem uma nova sensação a respeito de Deus; novas crenças sobre as grandes questões que concernem ao homem; ele se chama um “novo” homem. Ele foi iniciado na vida religiosa, que é para ele um novo mundo de experiência, e ele não voltará a ser o que era, ainda que todos esses novos interesses desapareçam.

A Iniciação maçônica destina-se a ser tão profunda e capaz de mudanças radicais como a as experiências citadas acima.  Como seu resultado o candidato deve se tornar um novo homem: ele deve ter uma nova gama de pensamentos; um novo sentimento sobre a humanidade; uma nova ideia sobre Deus; uma nova confiança na imortalidade; uma nova paixão para a fraternidade; uma nova generosidade e caridade. Todo o propósito do ritual, dos símbolos, de tudo o que é feito e dito, é solenemente para provocar essa transformação no homem. Se a iniciação não esse objetivos, ela foi um fracasso; se os os objetivos foram alcançados, isso por si só deve sempre silenciar para sempre aqueles que a viam apenas como uma pequena parte de uma cerimônia elaborada e cara.

O segredo é uma característica tão proeminente da Maçonaria, que muitas vezes na literatura encontramos a última palavra usada como sinônimo da primeira, como quando lemos que em um círculo de amigos estes estavam tão íntimos que havia uma “espécie de maçonaria” entre eles. Para alguns, isso é muito ofensivo, uma vez que seria indigno serem comparados a uma Ordem que esconde seu funcionamento atrás de um véu sombrio: ou então pensam que o que deve ser tão eficazmente escondido deve conter alguma mancha, ou ter influências anti-sociais. “Se é bom e nobre”, assim dizem, “por que esconder a sua luz debaixo do abajur?. Se suas ações ocultas são condenáveis, em seguida, todo seu segredo é uma hipocrisia elaborada! Ou pode ser que todo o seu segredo é meramente uma brincadeira de criança criada para atrair a curiosidade dos traficantes. Em qualquer caso, as nossas melhores instituições públicas, a igreja, escola, hospitais públicos, bibliotecas e até mesmo os nossos governos, não têm necessidade de tal véu.” A falácia subjacente dessa oposição acorre porque os opositores não sabem que o segredo maçônico é um tipo peculiar de segredo criado e preservado exclusivamente para as necessidades de uma instituição desse tipo.

De qualquer forma, não há nada condenável ou estranho sobre segredo; é uma necessidade humana encontrada em toda parte, e muitas vezes onde não está, aparentemente, em uso, será encontrado em um exame semelhante ou mesmo superior ao utilizado para desmascarar aqueles que mentem sobre os caminhos de nossa Fraternidade.  Nada é mais zelosamente guardado que o lar. Os administradores de uma empresa mantêm suas deliberações para si mesmos. A amizade é baseada na confiança mútua o que significa muito sigilo. Os governos são públicos na função, mas eles ainda são obrigados a realizar muitas das suas atividades nos bastidores. Na verdade, o que seria a vida sem este tipo de ocultação honrosa?! como é que alguém aguentar viver no mundo com toda a sua vida exposta, como os produtos em uma vitrine?!

A Maçonaria compartilha desse tipo mais comum de segredo, mas há segredos e segredos, e uma variedade deles é sobre o que nós nunca imaginamos: refiro-me ao que é ainda desconhecido para nós, não porque isso seja proibido, mas porque nós ainda não estamos preparados ou capacitados para compreendê-los. A música é uma terra desconhecida para quem não sabe uma nota sequer, e não pode reconhecer uma melodia. A literatura é um grande desconhecida para os analfabetos. Química, física, geologia, astronomia, ou alguma das ciências, assim como na “maçonaria” é onde os segredos existem! pois eles são revelados apenas aos iniciados. Eles não estão escondidos de nós por um capricho; eles estão escondidos porque usamos a venda da ignorância. Grande parte do nosso segredo maçônico é deste caráter. Na verdade é surpreendentemente pouco o que existe na Maçonaria e que não pode ser acessível ao público geral, mas há uma grande quantidade que permanece desconhecida até mesmo para os seus iniciados, já que muitos são os que não fazem nenhum esforço para estudá-los.

Além disso, o segredo maçônico existe para determinadas finalidades definidas. A própria Fraternidade existe para manter fixo no homem um certo conjunto de influências, e, a fim de trazer certas mudanças no mundo, etc .; a sua confidencialidade é um meio para esse fim, e ajuda a fazer tal objetivo possível. Se uma Loja for totalmente aberta ao público em geral como um comércio da esquina tudo o que é realizado especificamente pela Maçonaria iria desaparecer e o propósito para o qual a Ordem existe seria derrotado.

A experiência e a reflexão nos ensinaram isso. A Ordem continua existindo por tantos séculos porque sempre foi uma sociedade secreta. Outras fraternidades modernas também têm estabelecido segredos igualmente necessários. Assim também foi com fraternidades em épocas anteriores. Os Mistérios cobriam a si mesmos da forma mais elaborada. Os Collegia realizavam suas reuniões à porta fechada. A igreja cristã, em pelo menos um período de sua história, muitas vezes fez o mesmo; e assim fizeram as inúmeras guildas da Europa medieval.

Existe uma psicologia do segredo, cuja abordagem é recomendada, embora haja pouco espaço disponível para tratarmos do assunto como ele merece. O que nós valorizamos, nós instintivamente protegemos. Cortinas são fechadas antes fazermos as coisas mais íntimas. Mesmo para a religião, muitas pessoas a tratam de uma forma em sua casa e de outra em público, e muitos são os preferem serem vistos como infiéis do que serem pegos rezando. Em todos estes, e em dezenas de casos similares, o segredo é usado como uma tela a proteger os sentimentos mais sensíveis. Em muitos outros casos, igualmente familiares, o segredo é usado para despertar o desejo de explorar, a curiosidade de saber; estimula um homem para fazer busca por aquilo que lhe é apresentado como um mistério. Pode-se ver o segredo maçônico afetando as mentes dos irmãos na Loja em ambas as formas: algumas são felizes de estar lá, porque eles podem dar vida aos pensamentos, aos ideais, e às suas aspirações, muitas vezes religiosas, entre irmãos de confiança, e alguns estão lá porque o véu lançado sobre os nossos mistérios tem atraído-os para tentar levantá-lo.

Ao meu ver o efeito mais nobre do segredo maçônico é encontrado na atmosfera de bondade que ele lança sobre todas as operações de ajuda fraternal e caridade. O irmão que se encontra com problemas é muitas vezes ajudado quase sem saber de onde veio o socorro; não há nenhuma divulgação da aflição pela qual passa; a coisa não é a se vangloriar; geralmente o objeto do auxílio nem sequer faz um pedido: amparado por uma mão suave que a ele se estende, sente-se apoiado de tal modo que o seu orgulho não precisa descer ao nível de agruras.

Se o segredo maçônico não fosse necessário para o que nos é desconhecido, ele ainda é plenamente justificado para cada irmão gentil e caridoso.

Mantendo tudo isto em mente, também é bom lembrar que, afinal de contas, os maçons, por vezes, não compreendem que o segredo do Craft, à parte seu uso quando se trata de suas ações de caridade, é quase que totalmente preocupado com o método da Ordem e não com matéria que nela se encontra. Se alguém considerar cuidadosamente o compromisso de segredo que assumiu ao fazer seu juramento, ele verá que não pode de maneira alguma revelar aos outros qualquer coisa sobre a cerimônia de iniciação, ou do que pode ser dito apenas em Loja; mas ele não é obrigado por juramento a manter segredo do que a Maçonaria realmente é! Os seus princípios, sua história, seu espírito, seus ideais, suas finalidades e programas, ele pode publicar para o mundo, e quanto mais ele publica-los melhor.

Continua…

Autor: H. L. Haywood
Tradução: Luiz Marcelo Viegas

Anúncios

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, Nº 273, jurisdicionada à GLMMG, oriente de Ibirité/MG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em Os Grandes Ensinamentos da Maçonaria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s